5 de junho de 2013

O TALENTO E A VERSATILIDADE DE EMANOEL FAY

O filho de Seu Néo, desde sua época estudantil, por onde passava promovia uma verdadeira evolução artístico-cultural. O canto, o teatro, a literatura, a oratória, o jornalismo, tudo o fascinava. Privilegiado, atravessou uma era áurea dos movimentos universitários, destacando-se como notável tribuno.
O cantor
Não vi ninguém copiar melhor Augusto Calheiros, que Emanoel Fay.
Possuidor de uma notável, vigorosa e singular voz, gosta, muitas vezes, de cantar harmonizando-se ao estilo, timbre, altura e intensidade do “Patativa do Norte” (Nordeste). Aí, nesta seara, consegue sobressair-se com talento e grande estilo.
FESTA DO INTERIOR – Dois de Fevereiro
O ator, o declamador, o poeta, o diretor.
A famosa festa cristã de Nossa Senhora da Piedade, padroeira da cidade de Anadia, é narrada com maestria. Um retrato irretocável, em uma linha descritiva com perspectivas sociológicas das pessoas da cidade interiorana vivenciando sua cultura, a ética cristã, a festança, a alegria, o contentamento, os jogos, os folguedos. As eminentes personalidades ali presentes.
Dois de Fevereiro a prosa, o monólogo, a cantoria. Tive o enorme prazer de ouvir: Neilda Tenório, Adélia Magalhães e Emanoel Fay interpretarem “Dois de Fevereiro”, sob a direção de Fay. Apresentação marcante, correta, leve, divertida, em outras palavras: “que entusiasma qualquer cristão!”
Este é um poema livre inserido em uma de suas obras: “Mumbaça”.
Formação universitária
Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais. (UFAL). Bacharel em História. (UFAL); Licenciatura em História. (UFAL);
O mestre
Trilogia Alagoana e Outros Poemas, sendo essa, a sexta obra do mestre. Ouvindo-se os buchichos do momento, comentam-se a “boca pequena” que, dentro desse trabalho, está o poema preferido do autor “Audaz Peregrino da Esperança”. O cerne desta composição literária é sua visão de aluno, de professor, um pleito de gratidão e homenagem à entidade educacional Liceu Alagoano, donde foi discípulo, professor de história do Brasil e Moderna. Matérias que, também, ensinou no Colégio Estadual de Alagoas. Além dessas atividades, foi professor de Direito da Fundação Universidade Estadual de Alagoas (FUNESA); professor de História da Secretaria Estadual de Educação de Alagoas; professor Monitor de Direito da Universidade Federal de Alagoas; Diploma de Honra ao Mérito cedido pelo Secretário da Educação e Cultura no Estado de Alagoas
O jornalista
Atividades no Jornalismo: Fundador do Jornal Notícias da AALAMAGIS (2003); ex-colaborador do Jornal de Hoje; ex-colaborador do Jornal de Alagoas; colaborador do O jornal – Maceió – Alagoas.
Em Portugal: Colaborador do Jornal Vila Nova (Vila Nova de Famalicão é uma cidade portuguesa no Distrito de Braga, região Norte e sub-região do Ave, com cerca de 33.045 habitantes). Colaborador do Jornal de Alferrared. Alferrarede é uma freguesia portuguesa do Conselho de Abrantes, com 23,62 km² de área. Colaborador do Jornal Terras de Basto – Vila e Município de Braga. Colaborador de A Voz do Domingo de Leiria – Leiria é uma cidade portuguesa, capital do distrito de Leiria, situada na região Centro e sub-região do Pinhal Litoral, com aproximadamente 55.500 habitantes.
Colaborador do jornal virtual Alagoas Vip-Atividades na área da cultura.
O acadêmico
Membro da Academia Maceioense de Letras (AML); Membro da Academia Alagoana de Cultura (AAC); Sócio da Confraria Princesa Isabel; Sócio da Associação Alagoana de Imprensa; Membro da Associação Alagoana dos Magistrados. (ALMAGIS); Ex-presidente Fundador da Academia Alagoana de Letras e Artes de Magistrados(AALAMAGIS); Membro da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB); Conselheiro Estadual de Cultura em exercício e Comendador da Associação Alagoana de Imprensa.
A família
Emanoel Fay Mata da Fonseca, filho de Manoel Fonseca e Emília Mata Fonseca. Casou-se com Solange Barbosa Fonseca e tem dois filhos: Alexandre Norman e Tatiana Cássia.
O cidadão
Deste homem de convicta fé cristã, entusiasta da Lusitânia, cidadão honorário arapiraquense, nascido em São José da Lage, criado em Anadia, pregador e defensor do direito (Promotor de Justiça) em Palmeira dos Índios e Promotor Adjunto da Comarca de Anadia. Magistrado em Major Isidoro, São Brás, Arapiraca, residente de Maceió, resta-nos dizer que seus méritos são destituídos das vaidades, sem os ornatos dos orgulhosos, apenas impregnado de congênitas simplicidades em sua cativante e incriticável personalidade.

5 de junho de 2013

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *